'Cantinho MaiSUm'

Archive for the ‘Comportamento’ Category

Calem a boca, nordestinos! (corrigido)
Por José Barbosa Junior

A eleição de Dilma Rousseff trouxe à tona, entre muitas outras coisas, o que há de pior no Brasil em relação aos preconceitos. Sejam eles religiosos, partidários, regionais, foram lançados à luz de maneira violenta, sádica e contraditória.

Já escrevi sobre os preconceitos religiosos em outros textos e a cada dia me envergonho mais do povo que se diz evangélico (do qual faço parte) e dos pilantras profissionais de púlpito, como Silas Malafaia, Renê Terra Nova e outros, que se venderam de forma absurda aos seus candidatos. E que fique bem claro: não os cito por terem apoiado o Serra… outros pastores se venderam vergonhosamente para apoiarem a candidata petista. A luta pelo poder ainda é a maior no meio do baixo-evangelicismo brasileiro.

Mas o que me motivou a escrever este texto foi a celeuma causada na internet, que extrapolou a rede mundial de computadores, pelas declarações da paulista, estudante de Direito, Mayara Petruso, alavancada por uma declaração no twitter: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.

Infelizmente, Mayara não foi a única. Vários outros “brasileiros” também passaram a agredir os nordestinos, revoltados com o resultado final das eleições, que elegeu a primeira mulher presidentE ou presidentA (sim, fui corrigido por muitos e convencido pelos “amigos” Houaiss e Aurélio) do nosso país.

E fiquei a pensar nas verdades ditas por estes jovens, tão emocionados em suas declarações contra os nordestinos. Eles têm razão!

Os nordestinos devem ficar quietos! Cale a boca, povo do Nordeste!

Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?

Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?

Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?

Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que foi eleito o deputado federal mais votado pelos… pasmem… PAULISTAS!!!

E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.

Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que será eternizado pelo “carioca” Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.

Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura…

Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner…

E Não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melofias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia…

Ah! Nordestinos…

Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros á força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?

Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.

Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de “cachorras”. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!

Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para “um dia de princesa” (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!!!

Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário… coisa da melhor qualidade!

Ah! E sem falar numa coisa que vocês tem que aprender conosco, povo civilizado, branco e intelectualizado: explorar bem o trabalho infantil! Vocês não sabem, mas na verdade não está em jogo se é ou não trabalho infantil (isso pouco vale pra justiça), o que importa mesmo é o QUANTO esse trabalho infantil vai render. Ou vocês não perceberam ainda que suas crianças não podem trabalhar nas plantações, nas roças, etc. porque isso as afasta da escola e é um trabalho horroroso e sujo, mas na verdade, é porque ganha pouco. Bom mesmo é a menina deixar de estudar pra ser modelo e sustentar os pais, ou ser atriz mirim ou cantora e ter a sua vida totalmente modificada, mesmo que não tenha estrutura psicológica pra isso… mas o que importa mesmo é que vão encher o bolso e nunca precisarão de Bolsa-família, daí, é fácil criticar quem precisa!

Minha mensagem então é essa: – Calem a boca, nordestinos!

Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonado por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.

Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques, religiões e gentes.

Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: “O sertanejo é, antes de tudo, um forte!”

Que o Deus de todos os povos, raças, tribos e nações, os abençoe, queridos irmãos nordestinos!

José Barbosa Junior, na madrugada de 03 de novembro de 2010.

Anúncios

Eis meu novo desafio. No meio do início de uma trajetória na carreira de logística, uma pausa para alimentar a minha curiosidade. Fazer o curso de Comunicação Social – com habilitação em Jornalismo. Agora o hobbie toma todo o meu turno  integral, pelo menos neste ano.

Ficar parada não é minha praia, mas o pontapé para ir de encontro com a diversidade longe de casa veio com uma amiga que também embarcou nessa aventura. Agora, o que nos resta é “força pra lutar e fé para vencer”, pois estamos distantes da rotina – que não era rotina – em um ambiente até agora estranho, mas hospitaleiro, no qual construiremos agora mais maturidade e alimento para suprir o nosso sucesso.

Rumo ao novo! E viva a coragem!

“O amor nunca falha”

Arraial D’Ajuda, Ba, Brasil

Inacreditavelmente, até em lugares lindos e perfeitos como esse é possível que para algumas pessoas a vida esteja em um momento ruim, fazendo com que as elas se sintam fracas o suficiente para tentar a loucura de partir dessa vida linda que temos..

Diante dessa paisagem linda que mostra o litoral e parte da cidadezinha turística da Bahia, vi uma placa retratada acima, com uma mensagem no qual  me fez refletir um pouco mais a cada pensamento infeliz que tenho.. diz assim: CALMA, o amor nunca falha. E de fato, isso é verdade, se não fosse o amor não existiria alegria, nem motivação para continuar a viver. E a plaquinha fica em um local estratégico.. na beira do fim.. e então você vai ler e vai ver a vista incrivelmente linda e vai desistir de toda e qualquer bobagem.

Assim como Renato Russo que amava as pessoas como se não houvesse amanhã.. temos fazê-lo da mesma forma pois, quando nos sentimos amados, expulsamos todos os pensamentos negativos da mente, possibilitando para nós mesmos e apara as pessoas ao nosso redor, uma visão melhor de vida, com mais alegria e felicidade.

Quando ví meu coração já estava aberto

. . .

Brilho de todas as cores

Vibrando juntas como deve ser

Todos os cheiros dançando, bailando

Altos cantos pro sol surgir do anoitecer

Que bom estar nesse pais

Onde as ondas cantam

Onde as ondas cantam sem parar

e a minha alma é o mar. . .

21-03-09_1720

A liberdade de se sentir bem está por todas as partes, basta estar atento. . Você está sentindo?

Sorria mais, brinque mais, se divirta mais, intensifique mais, viva mais!

😉

“Nossos corpos não conseguem ter paz
Em uma distância
Nossos olhos são dengosos demais
Que não se consolam, clamam fugazes
Olhos que se entregam, ilegais
Eu só sei que eu quero você
Pertinho de mim”

Pois é, eu tou que tou com essa de amor . . rsrs.
Mas é assim mesmo, quando ele tem de acontecer ele acontece viu?! Mesmo que não seja no tempo certo, ele se enrola dá suas voltas, procura outros caminhos e depois tornam à seu lugar de destino.
Eu adoroooooooo essas coisas, quando vejo acontecer uma história bonitinha, quando acompanho então. . . rsrs, fico mais boba que o normal.
Mas é isso aí, o desejo de estar junto é mais forte que os prazeres momentâneo que a vida oferece, e o jeito então é ficar junto com a pessoa que se gosta, aquela que te entende, te acompanha, gosta de ouvir suas bobagens, curtir juntinhoo etc. . .
Felicidades tah amigaaaa!!E o casamento já sabe neah. . dia 17. . . aí quando a galera estiver toda ‘coroa’ vamos todos comemorar no mesmo dia [rsrs].

;*

Eu acho que já vi isso. . .

Porque gostamos de escrever??? Deve ser o fato de sentir a liberdade de expressar o que se quer sem que aja interferência direta de outros. Pois, quando escrevemos sós expomos uma opinião, um ponto de vista individual, mesmo tendo um mix externo dando apoio a formação às ideias.

Com a escrita, o ser humano criou uma forma de registrar suas ideias e de se comunicar. A linguagem escrita é especial porque permite que a vida que levamos hoje seja conhecida pelas gerações que virão depois de nós. Wikipédia

Todo mundo gosta de ouvir histórias, saber das coisas, antes as comunidades se juntavam para ouvir os anciões contarem suas experiências passadas. Mas hoje em dia com todo o corre-corre das pessoas nas sua atividades, o culto de para para ouvir não é apreciado em sua maioria então, os livros, revistas, jornais se incubem de realizar essa parte de continuar a manter as pessoas informadas. E é através da escrita que as informações são armazenadas, de forma a garantir que a identidade da nação-cultura não se perca.

As coisas à se escrever são infinitas, pois além dos diversos campos reais para serem descritos, existem também a imaginação que permite a passagem para o caminho da fantasia.


Dias sim.. dias não..

outubro 2017
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Aqui se encontra..

Twittandooo..

Remexendo nas gavetas