'Cantinho MaiSUm'

Archive for the ‘Pensamentos’ Category

As pessoas realmente se preocupam com a felicidade, em estar sempre em busca dela. Mas não se dão conta que ela está nas pequenas coisas que as fazem sentir-se bem na integra. No filme brasileiro atual “As melhores coisas do mundo” onde o texto é rodado sobre a fase adolescente cheia se surpresas, dúvidas, achismos, decepções, descobertas e desafios, podemos perceber a vida não é feita de momentos felizes o tempo todo [nem nos filmes] e isso não nos torna menos ou mais felizes que os outros. Trazendo a saudosista nostalgia que nos faz lembrar que a cada dia superamos um obstáculo e que retiramos desses momentos a força para enfrentar o futuro – encarada no filme como a fase adulta.

O filme surpreende pois com a aparência de bobo trata da realidade atual no qual nos deparamos com fatores que nos afastam da nossa essência, como o preconceito, o individualismo, enfim, do drama que fazemos com vida. Além de trazer de volta as lembranças das paixonites, dos bilhetinhos, de tocar violão com os amigos, da forma em que víamos a vida, das coisas tão simples que nos faziam tão bem e que hoje não percebemos porque estamos muito preocupados com as tarefas de ser adulto. E que o pequeno príncipe resgata em sua frase clichê: O essencial é invisível aos olhos, que é o que nos faz felizes de verdade.

 “Não é impossível ser feliz depois que a gente cresce. É só mais complicado”. Frase dita no filme pelo protagonista.

Então, todos os dias coisas diferentes nos fazem felizes, temos necessidades mesmo que fúteis a todo o tempo, o segredo da tal felicidade está em aproveitar essas situações que ficaram e que ficarão marcadas na memória para sempre como uma lembrança saudável do tempo que não volta mais. Ser feliz é estar bem consigo mesmo, é enfim resgatar o que é essencial e colocar na lista das melhores coisas no mundo, que de fato, é o que nos torna felizes.

Arde aqui dentro de mim uma pouca vontade
com gosto cortante de caco de vidro

 

Ócio leva à pessoa ficar louca, creio que estou nessa crise aí.. vou mudar o estilo do blog, pretendo para de falar de mim e falar sobre o cenário que curto como cinema e música. Espero ter sucesso..

See you..


O tempo está passando e percebo que ainda não me entreguei à vida alternativa.. dessa forma o meu [im]possível desejo de viver de modo alternativo em uma profissão díficil de se manter se distancia de projetos reais futuros..

O tempo se esgota e logo tenho que retornar à velha vida de correria, stress, pessoas mau-educadas que só enxergam os seus umbigos.. [:S] desde já já me sinto triste. Porém não se pode abandornar um projeto iniciado e dedicado há tempos por mim e pelos que apoiaram, mas será que meu estomagozinho aguentará voltar para o colo da mamãe e ir todo dia pra escola ver uma instituição de papel e sacanagem..? eis meu pesadelo temido..

Sei que quero viver do que estou fazendo agora, mas, sei também que aqui onde estou não é o meu lugar.. estou perdida apenas com o desejo de futuro nas mãos, buscando forças em sonhos e visões. Espero estar no caminho certo.

All this time they had me thinking
love’s a boat that’s long been sinking
but you made the claim
that taking a chance is embracing the change
i count my blessings knowing you will take me home

Posted on: abril 18, 2010

ॐ Vou criar outra recordação do primeiro lugar que acordei pra te ver..

teamomeubemquerer.

Hoje venho, não para demonstrar  meu tanto querer, hoje é o meu tanto sentir que é tanto que não cabe em mim. Algo já pulsava em mim que não tava se contendo e em instantes explodiu. Era alegria, era felicidade, era amor, o reecontro com os detalhes do meu viver bem.

Estar de volta a casinha, faz toda a diferença, o aconchego, o carinho, deixam de ser apenas lembrança e se torna real, fazendo emanar toda a saudade. E crescer o desejo de ficar, ou de levar tudo comigo.

Eis meu novo desafio. No meio do início de uma trajetória na carreira de logística, uma pausa para alimentar a minha curiosidade. Fazer o curso de Comunicação Social – com habilitação em Jornalismo. Agora o hobbie toma todo o meu turno  integral, pelo menos neste ano.

Ficar parada não é minha praia, mas o pontapé para ir de encontro com a diversidade longe de casa veio com uma amiga que também embarcou nessa aventura. Agora, o que nos resta é “força pra lutar e fé para vencer”, pois estamos distantes da rotina – que não era rotina – em um ambiente até agora estranho, mas hospitaleiro, no qual construiremos agora mais maturidade e alimento para suprir o nosso sucesso.

Rumo ao novo! E viva a coragem!


Dias sim.. dias não..

junho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Aqui se encontra..

Twittandooo..

Remexendo nas gavetas